XXIV Festival de Folclore de Montargil


MONTARGIL - É uma das mais importantes freguesias do concelho de Ponte de Sor. Com quatro mil habitantes, tem uma longa história, desde que foi concelho independente até aos dias de hoje, em que é uma vila moderna e virada para o desenvolvimento através, principalmente, dos novos projectos turísticos que se avizinham. A vinte e sete quilómetros da sede do concelho, encontra-se na margem direita do rio Sor.

(...) O povoamento de Montargil remonta à época pré-romana. Em alguns locais da freguesia, como na serra de Montargil, apareceram nos últimos anos alguns objectos em cerâmica e sepulturas romanas. Em S. Martinho, na margem esquerda do rio Sor, surgiram vestígios de uma antiga povoação, que pela sua configuração deveria ser do tempo dos lusitanos, logo pré-romana. No lugar das Mesas, foram encontrados restos de um estrada lageada, que porventura pertencia à via romana que de Lisboa se dirigia para Mérida. O facto de passar por Montargil demonstra a importância que, já naquela altura, o imperial povo votou à freguesia.

A sua fundação, como freguesia, remonta aos primeiros tempos da Monarquia. Foi instituída por D. Dinis em 1315, que lhe deu carta de foral. O seu nome é descrito da seguinte forma pelo "Álbum Alentejano" de 1937: "Mont'Argil ou Monte Argil deve ter sido o seu primitivo nome. O primeiro encontra-se muitas vezes citado em documentos antigos, o que nos leva a crer ter sido ele o verdadeiro que, com a corrupção do tempo, se transformou em Montargil. Outros, como Pinho Leal, dizem que o seu primeiro nome foi Monte Argel, e vinha a ser Monte do Infeliz, porque no antigo português argel significava infeliz, desgraçado, mofino. Outros pretendem que é corrupção de Monte Argila, o que é mais crível, visto a constituição geológica do terreno em que assenta ser de barro.

Para saber mais>>>

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...